Armazenagem sob medida

Como agregar valor para atender a demandas específicas do cliente?
De acordo com a teoria do adiamento - postponement - as atividades deveriam ser adiadas enquanto possível, a fim de aumentar sua probabilidade de atender às reais necessidades. Armazenagem sob medida é a aplicação da teoria do adiamento para atender por completo as exigências do cliente em toda a cadeia de abastecimento. Isto envolve o adiamento dos estágios finais de manufatura para que os produtos possam ser acabados de acordo com a demanda do cliente.
A essência da Armazenagem sob medida está na estocagem de componentes e kits no armazém até receber a demanda do cliente. Neste ponto, o armazém realiza atividades de valor agregado para adequar os componentes aos produtos para atender à demanda específica do cliente. Existe uma ampla gama do que pode ser incluído no escopo da Armazenagem sob medida, dependendo de o produto genérico ser realmente genérico, de quanta flexibilidade os clientes têm na especificação da demanda de seu cliente e de quais serviços de seu valor agregado o armazém executa.
Conforme a gama de serviços de valor agregado na armazenagem para a paletização, embalagem, etiquetagem, precificação, "kitting", pintura, montagem ou mesmo manufatura, o escopo Armazenagem sob medida torna-se mais substancial.

A busca da armazenagem sob medida
O sucesso das aplicações da Armazenagem sob medida deverá ser baseado num Plano Estratégico de Armazenagem sob medida. Os sete passos de desenvolvimento de tal plano são:

1. Entender o processo atual de armazenagem.
Como base para o processo do Plano Estratégico, as seguintes perguntas deverão ser totalmente respondidas:

2. Estabelecer objetivos, prioridades e critérios de avaliação.
Interagir com a liderança da empresa para estabelecer os objetivos de curto, médio e longo prazo para a Armazenagem sob medida. Entender as prioridades da organização com relação ao serviço ao cliente, às ameaças competitivas, pontos fracos, pontos fortes e oportunidades, redução de inventário, restrições de capacidades e outros fatores que podem impactar a direção estratégica da armazenagem. Ao mesmo tempo, entender o critério de avaliação a ser utilizado na análise qualitativa de níveis e abordagens alternativas para a Armazenagem sob medida.

3. Estabelecer um Banco de Dados.
Obter as seguintes informações operacionais:

4. Identificar e documentar estratégias alternativas para Armazenagem sob medida.
Usando os dados que foram coletados, determinar o que é comum entre as várias ofertas de produto. Depois, analisar o processo de produção para determinar em que ponto a Armazenagem sob medida será mais benéfica e menos obstrutiva. Investigar abordagens alternativas sob medida, incluindo o desenvolvimento das necessidades de equipamento, materiais, mão-de-obra, sistemas e capital. Com cada alternativa, revisar o processo de adequação para determinar o tempo do ciclo e, então, compará-lo com o atual "lead-time" do pedido. Baseado na análise, determinar o correto mix de produtos genéricos para o inventário de produtos acabados. Uma vez determinado o mix, projetar os níveis apropriados de inventário. Baseado nestas projeções desenvolver configutações alternativas de estocagem. Definir projeção de espaço, equipamento e pessoal para cada alternativa.

5. Avaliar as estratégias alternativas do sistema de controle.
Avaliar as estratégias alternativas disponíveis do sistema de administração do armazém que atendam à funcionalidade global de Armazenagem sob medida. Assegurar que a solução WMS possa incorporar uma função de programação de atividades. É crítico que seja estabelecida uma lista de requisitos.

6. Avaliar planos estratégicos alternativos da Armazenagem sob medida.
Definir os custos de investimento, instalação e operação de cada alternativa. Executar uma análise econômica e uma análise qualitativa. Selecionar a melhor alternativa estratégica de Armazenagem sob medida baseada nas avaliações econômicas e qualitativas globais.

7. Desenvolver um plano de ação.
O Plano Estratégico de Armazenagem sob medida selecionado deve ser traduzido num plano de ação da empresa. O plano de ação deve estar em fase e ilustrar claramente os sistemas de movimentação de materiais, sistemas de estocagem, sistemas de produção e embalagem e sistemas de controle de material para o Plano Estratégico da Armazenagem sob medida recomendado.

José Maurício Banzato,
Diretor da IMAM Consultoria Ltda., de São Paulo.
Tel. (0--11) 5575 1400      imam@imam.com.br

Esta página é parte integrante do www.guiadelogistica.com.br .