Rodoanel de São Paulo, um sistema logístico de primeiro mundo

Quando as marginais Pinheiros e Tiête foram idealizadas, tinham como finalidade fazer um anel viário em volta da cidade, evitando-se assim, a entrada no tráfego urbano de caminhões, carretas e ônibus, que estavam de passagem por São Paulo. Hoje em dia, as marginais não tem nada de "marginais", pois com o crescimento da cidade, ficaram dentro da zona urbana.
Agora um novo anel viário está sendo criado para ter a mesma finalidade, porém com uma abrangência muito maior, já que engloba algumas cidades da grande São Paulo. O Rodoanel de São Paulo está sendo construido em quatro etapas, trechos Oeste, Sul, Norte e Leste. Terá um total de pouco mais de 170 quilômetros de extensão e interligará cerca de 10 rodovias que chegam à São Paulo. Deverá estar totalmente pronto no final de 2008 com um gasto estimado de R$ 3,2 bilhões.
O primeiro trecho é o Oeste e está em fase final. São 32 quilômetros de extensão e interliga as rodovias Castelo Branco, Raposo Tavares, Régis Bittencourt, Anhanguera e Bandeirantes.
Com o Rodoanel, o estado de São Paulo mostra que além de aliviar o trânsito dos veículos pesados  que passam de passagem por São Paulo, estima-se que sejam mais de 700 mil por semana, está preparando um adequado sistema logístico, digno da maior cidade do Brasil. O Rodoanel terá interligação com outros modais como ferrovias, hidrovias, dutos, aeroportos e ligação para a rodovia Imigrantes que vai para o porto de Santos. A Imigrantes também já está com suas obras avançadas para ampliação do trecho de descida da serra.
Ao longo de seu percurso, terá áreas destinadas a serem terminais de cargas e locais para o transbordo de mercadorias, já que muitas cargas para a cidade de São Paulo, terão sua distribuição pulverizada em caminhões/veículos menores.
Nesta idéia de se afastar o trânsito pesado para fora da cidade, o CEAGESP também deverá ir para algum ponto do Rodoanel, mas ainda não há definição a respeito.
Paralelamente o Ferroanel já está sendo construído, com aproximadamente 45 quilômetros. O trecho Sul interligará os trilhos da antiga FEPASA (hoje FERROBAN) com os da antiga REFESA (hoje MRS Logística).
Na interligação com outros modais, haverão CLI's (Centros Logísticos Integrados), que serão responsáveis pela operação intermodal de carga e descarga, ou seja, terá uma eficiente troca de mercadorias entre os diferentes modais.
A demora de definir e começar uma obra deste porte, gera uma série de dificuldades técnicas e aumenta o custo total, já que a cidade vai se expandindo de forma desordenada e depois fica mais difícil conciliar tudo. Como solução aumentam o número de túneis, viadutos, piscinões, canalização de córregos e desapropriações.
A idéia do Anel Viário que antecedeu o Rodoanel, começou a ser executado em 1993, mas teve que ser interrompido por falta de verba. Em 1997, o governador Mário Covas retomou este assunto e em 1998 reiniciou esta obra, já com um projeto mais atual e abrangente do ponto de vista logístico, então denominado Rodoanel de São Paulo.
Fica aqui uma modesta opinião, de que quando inaugurado, deveria ser batizado de "Rodoanel Mário Covas", como uma homenagem a quem tanto batalhou para buscar recursos para que este projeto saísse do papel e trouxesse mais progresso para o estado de São Paulo.
As grandes cidades do Brasil devem buscar recursos para fazer o quanto antes seus anéis viários, integrados com outros modais. Afinal, o futuro de um país que quer ser de primeiro mundo, está diretamente ligado com a sua eficiência em logística.

Características de traçado

Velocidade diretriz 100 km/h
Distância de visibilidade 160 m
Raio mínimo de curva horizontal 375 m
Superelevação máxima 8%
Rampa máxima 5%
Rampa mínima 0,5%
Gabarito vertical 5,5 m
Largura da faixa de rolamento 3,6 m
Largura do acostamento 3,0 m
Largura do canteiro central 11 m
Largura do refúgio 1,0 m
Faixa de domínio 130 m

Fonte: Dersa

Trecho Início Até Extensão (m)
Oeste Régis Bitencourt
Raposo Tavares
Trevo da Padroeira
Castello Branco
Anhanguera
Bandeirantes
Raposo Tavares
Trevo da Padroeira
Castello Branco
Anhanguera
Bandeirantes
Av. Raimundo P. Magalhães
6.100
5.100
5.800
7.700
3.600
3.700
Total do trecho   32.000
Norte Av. Raimundo P. Magalhães
Fernão Dias
Fernão Dias
Presidente Dutra
21.300
26.630
Total do trecho  47.930
Leste Presidente Dutra
Ayrton Senna
SP66 - Estr. Velha Rio - SP
Ayrton Senna
SP66 - Estr. Velha Rio - SP
Avenida Papa João XXIII
6.400
7.130
27.100
Total do trecho  40.630
Sul Avenida Papa João XXIII
Anchieta
Imigrantes
Anchieta
Imigrantes
Régis Bitencourt
10.200
6.440
37.100
Total do trecho  53.740

Extensão Total do Rodoanel

174.300

Fonte: Dersa.

mar/2001

Marcos Valle Verlangieri,
Diretor da Vitrine Serviços de Informações S/C Ltda.,
empresa que criou e mantém o
www.guiadelogistica.com.br .

Esta página é parte integrante do www.guiadelogistica.com.br .