Escrever sobre comércio exterior – por que tão poucos querem ajudar?

Há alguns anos um recém amigo, a quem devo muito, me convidou para escrever um artigo numa importante revista de comércio exterior, na qual era editor. O assunto estava em aberto, com apenas uma exigência, qual era, algo polêmico. Fiquei surpreso diante do convite, pois nunca havia escrito qualquer artigo e nem sequer tinha idéia de que poderia faze-lo. O meu amigo, pelo que pude perceber, confiava mais em mim do que eu mesmo. Talvez porque não me conhecesse...
O fato é que após relutar por alguns dias eu acabei escrevendo o artigo, sobre THC – Terminal Handling Charge -, a partir de uma experiência desagradável que eu havia tido com a sua implantação no Brasil, quase no final de 96. Parece que o artigo agradou muito, tanto mais porque ninguém costuma escrever, e muito menos tocar nas feridas. Recebi muitas congratulações sobre o artigo e me animei a continuar escrevendo.
Só não tinha certeza sobre se o meu amigo havia me convidado para escrever um artigo ou para escrever na revista. Fui em frente e mandei-lhe outro, e mais outro, de modo que tornei-me o maior colunista não oficial da revista, naquele ano. Entendi, então, que podia escrever, e que tudo que estava faltando era um convite, um incentivo, um empurrão.
Depois disto, nestes anos todos, já escrevi para 1,5 dezena de revistas e para o Guia Log, bem como estive várias vezes na Gazeta Mercantil e no O Estado de São Paulo, afora as entrevistas e matérias. Sem contar as TVs. E digo que é muito bom. Mas qual a razão desta espécie de autobiografia. Quem está interessado nela para querer saber? Certamente ninguém, e nem é o objetivo deste artigo. O objetivo é bem outro, e ele deve-se ao fato de um outro amigo, de uma das revistas que escrevo, ter pedido que eu escrevesse sobre isto e tentasse animar outras pessoas da área de comércio exterior a escrever e tentar ajudar o nosso setor.
Isto deveu-se a uma constatação minha, e que comentei com ele, de que, praticamente, nenhum profissional da área escreve sobre comércio exterior e que eu já havia tornado-me, pasmem, uma das pessoas que mais escreve sobre o assunto no país. Isto a despeito de todos os meus artigos serem polêmicos, e de eu já ter instigado, através deles, uma discussão sobre a matéria em pauta. Infelizmente, nunca recebi sequer uma réplica, demonstrando, o que já sabemos, que ninguém gosta mesmo de escrever, ou não tem tempo, o que é muito menos provável.
A idéia deste artigo é justamente, como já pôde ser percebido, incentivar nossos melhores representantes a que escrevam, que passem a outros suas experiências, e que não a guardem apenas para si. Afinal temos um grande objetivo, e um longo caminho a percorrer para transformarmos nosso país num dos principais players do mercado internacional, e abandonarmos nossa medíocre posição de coadjuvantes, com menos de 0,8% de participação no comércio internacional. Portanto, colegas do comércio exterior, profissionais, professores, etc., mãos à caneta, ou ao computador, como é mais proveitoso em nosso tempo, e vamos incentivar outros a fazê-lo, bem como vamos ensinar os nossos jovens, passar-lhes informações importantes, e não mantê-las apenas para nós.
É bem verdade que nos bicudos tempos atuais, com falta de emprego na área, ninguém está querendo mais concorrência, mas, se isto é uma verdade, é uma atitude equivocada, pelo menos por duas razões:

- Quem sabe tem espaço e continuará reinando,
- Se ajudarmos poderemos ter uma melhoria no nosso comércio exterior e, com mais comércio, teremos mais empregos.

Então, não é tentador?
Estou, com meus demais colegas, espero, aguardando um feedback a este artigo, se não com alguma réplica, que tenho certeza que o editor terá muito prazer em publicar, pelo menos com algum artigo interessante e que mexa, de alguma forma, com o nosso comércio exterior, ainda que seja para discordar de alguns ou do governo, o que é sempre bom, não é?


Samir Keedi,
Professor universitário,
autor do livro Transportes e seguros no comércio exterior,
e tradutor do Incoterms 2000.

samir@aduaneiras.com.br

Esta página é parte integrante do www.guiadelogistica.com.br .